Alimentação saudável e bem-estar mental

Compartilhe:

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on pinterest
Conheça mais sobre os impactos da alimentação no nosso cérebro!

Já parou para pensar no impacto dos nossos hábitos alimentares na saúde do nosso cérebro? Você provavelmente sabe que uma alimentação saudável traz benefícios para diversas partes do corpo, então não é de se estranhar que a relação entre a alimentação saudável e o bem-estar mental também seja muito importante.

Impactos da alimentação na saúde mental

Quando não ingerimos nutrientes fundamentais para o nosso organismo, a alimentação pode sim prejudicar diversos pontos da nossa saúde, inclusive no que diz respeito à saúde mental.

Nosso cérebro precisa de uma variedade de minerais, vitaminas, aminoácidos essenciais e ácidos graxos essenciais para se manter saudável. Estes nutrientes têm efeitos antioxidantes e anti-inflamatórios, que ajudam a reduzir os impactos negativos caudados pelo estresse (cada vez mais presente no dia a dia corrido que vivemos).

Por exemplo, o baixo consumo da vitamina B12 tem sido relacionado à fadiga e letargia; a desidratação, o consumo de álcool e de cafeína em excesso podem estimular sintomas de ansiedade; e períodos jejum prolongado – em que os níveis de açúcar no sangue diminuem muito – podem simular sintomas de depressão.

Priorize os alimentos in natura ou minimamente processados

Recomenda-se evitar o consumo frequente de produtos industrializados, ricos em aditivos e conservantes, já que diversos estudos apontam que estes componentes se acumulam no corpo, sendo prejudiciais à saúde.

Prefira incluir no cardápio alimentos naturais menos processados, como frutas, legumes e verduras, grãos integrais, carnes magras, etc.

Alimentação saudável não substitui acompanhamento psicológico!

O fato de a alimentação saudável e o bem-estar mental estarem ligados não quer dizer que a mudança de hábitos alimentares seja suficiente para tratar a saúde mental. É essencial que haja acompanhamento médico no tratamento de patologias mentais, principalmente em quadros graves como depressão e esquizofrenia, por exemplo. A boa alimentação é apenas uma forma de contribuir para a saúde mental, e não substitui nenhum tipo de tratamento.

Conheça os produtos Bianca Simões!

Fonte: PATIER, Pedro Henrique Ximenes et al. “Relação entre depressão, qualidade alimentar dietética e eixo intestino-cérebro”. CARVALHO, Ana Patrícia de Lima Silva Carvalho. “Importância da alimentação para melhorias na aprendizagem de crianças em unidades públicas de ensino”. ASBRAN – Associação Brasileira de Nutrição. “Em estudo a alimentação e impacto na saúde mental”. Secretaria da Saúde – Governo do Estado do Ceará. “Alimentos podem prevenir transtornos mentais, como depressão e ansiedade”. Hospital Santa Mônica. “Alimentação e saúde mental: qual é a relação e quais são os impactos?”

MAIS VISUALIZADOS

Posts Relacionados

0
    0
    Seu carrinho
    Seu carrinho está vazioVoltar a loja